‘Folha de S. Paulo’, ‘O Globo’ e a afirmação de uma direita neoliberal na Nova República; ‘Folha de S. Paulo’, ‘O Globo’ y la afirmación de una derecha neoliberal en la Nueva República; Folha de S. Paulo, O Globo and the assertion of a neoliberal right in the New Republic

Fabrício Ferreira de Medeiros

Resumen


Resumo: O artigo examina a atuação política dos jornais Folha de S. Paulo e O Globo durante a década de 1990, marcada pela eleição de governantes neoliberais no Brasil. Analisando a bibliografia especializada e os editoriais publicados pela Folha e O Globo no ano de 1994, sustento a hipótese de que os periódicos apresentaram-se como expoentes da direita neoliberal, adeptos de uma concepção particular de democracia assentada na propriedade privada e na economia de livre mercado.

 

Resumen: El artículo examina la actuación política de los periódicos Folha de S. Paulo y O Globo durante la década de 1990, marcada por la elección de gobernantes neoliberales en Brasil. Al analizar la bibliografía especializada y los editoriales publicados por Folha y O Globo en el año 1994, sostengo la hipótesis de que los periódicos se presentaron como exponentes de la derecha neoliberal, adeptos a una concepción particular de democracia asentada en la propiedad privada y en la economía de libre, mercado.
 

Abstract: This article examines the political performance of the Folha de S. Paulo and O Globo newspapers during the 1990s, marked by the election of neoliberal rulers in Brazil. Analyzing the specialized bibliography and editorials published by Folha and O Globo in 1994, I support the hypothesis that the journals presented themselves as exponents of the neoliberal right, adhering to a particular conception of democracy based on private property and the free economy Marketplace.


Palabras clave


direita; neoliberal; jornais; editoriais; democracia; derecha; neoliberal; periódicos; editorial; democracia; right; neoliberal; newspapers; editorial; democracy

Referencias


Araujo, O. R. 2004. Derechas y ultraderechas en el mundo. México, D.F.: Siglo XXI Editores.

Azevedo, F. A. 2017. A grande imprensa e o PT (1989-2014). São Carlos: EdUFSCar.

Baptista, B. F. 2017. Jornal O Globo e o projeto neoliberal no Brasil: depreciação do funcionalismo público nas páginas do periódico da família Marinho (1990-1999). Anais da XXXII Semana de História da Universidade Federal de Juiz de Fora. “O papel social do historiador: desafios contemporâneos para a escrita da História”, Juiz de Fora: 152-63.

Baron, Jaime. 2015. O jornal “O Globo” como porta-voz das posições políticas da família Marinho, ontem e hoje. Tese (Doutorado em Sociologia Política), Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Campos dos Goytacazes.

Bobbio, Norberto. 1995. Direita e esquerda: razões e significados de uma distinção política. Tradução Marco Aurélio Nogueira. São Paulo: Editora UNESP.

Boron, Atilio A. 2010. ¿Qué debemos entender por “derecha”?. En: PALAU, Marielle (Coord.). La ofensiva de las derechas en el Cono Sur. Assunção: Base IS: 13-20.

Bourdieu, Pierre. 2012. O poder simbólico. 16 ed. Tradução Fernando Tomaz. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil.

Carvalho, Rodrigo. 2006a. A imprensa escrita na era FHC: análise dos editoriais dos jornais Folha de S. Paulo e O Globo no período 1995-2002. Dissertação (Mestrado em Comunicação e Mercado), Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero, São Paulo.

Carvalho, Rodrigo. 2016. O governo Lula e a mídia impressa – estudo sobre a construção de um pensamento hegemônico. Tese (Doutorado em Ciências Sociais), Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

Codato, Adriano; Bolognesi, Bruno; Roeder, K. M. 2015. A nova direita brasileira: uma análise da dinâmica partidária e eleitoral do campo conservador. In: Velasco E Cruz, S.; Kaysel, A.; Codas, G. (Orgs.). Direita, volver!: o retorno da direita e o ciclo político brasileiro,115-44. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo.

Feres Júnior, J. 2017. Looking through a glass, darkly: the unsolved problem of Brazilian democracy. Critical Policy Studies 1: 1-8.

Ferreira, Fabrício. 2018. Uma análise preliminar acerca do viés ideológico do projeto político da Folha de S. Paulo e d’O Globo em 1994. Temporalidades 10 (1): 295-319.

Fischer, Karin e Dieter Plehwe. 2013. Redes de think tanks e intelectuales de derecha en América Latina. Nueva Sociedad, may.-jun.: 70-86.

Fonseca, Francisco. 2003. O conservadorismo patronal da grande imprensa brasileira. Opinião Pública IX (2): 73-92.

Fonseca, Francisco. 2004. A Agenda da transformação: A grande imprensa e a hegemonia neoliberal no Brasil (o Governo Itamar Franco – 1993/1994 – e o refluxo da Agenda). FGV-EAESP/GVPESQUISA. Relatório de pesquisa 34.

Fonseca, Francisco. 2005. O consenso forjado: a grande imprensa e a formação da agenda ultraliberal no Brasil. São Paulo: Editora Hucitec.

Fonseca, Francisco. 2010. Mídia e poder: elementos conceituais e empíricos para o desenvolvimento da democracia brasileira. 1509 - Texto para discussão do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), Brasília, set..

Gagliardi, J. 2018. “Um projeto de poder por vias não democráticas”: O Globo e a narrativa do Lulopetismo. Tese (Doutorado em Comunicação), Universidade Federal Fluminense, Niterói.

Goldstein, Ariel A. 2015. Prensa tradicional y liderazgos populares en Brasil: una comparación entre el segundo gobierno de Getúlio Vargas y el primer gobierno de Lula da Silva. Tesis (Doctorado en Ciencias Sociales), Buenos Aires: Universidad de Buenos Aires.

Harvey, David. 2008. O neoliberalismo: história e implicações. Tradução Adail Sobral e Maria Stela Gonçalves. São Paulo: Editora Loyola.

Hinkelammert, Franz J. 1988. Democracia y nueva derecha en América Latina. Nueva Sociedad 98: 104-115.

Hirschman, A. O. 1992. A retórica da intransigência: perversidade, futilidade, ameaça. Tradução Tomás Rosa Bueno. São Paulo: Companhia das Letras.

Kaltwasser, C. R. 2014. La derecha en América Latina y su lucha contra la diversidad. Nueva Sociedad 254: 34-45.

Lattanzi, José Renato. 2013. Dragões de papel: o jornalismo impresso ante os caminhos para o golpe civil-militar (1955/1964). Tese (Doutorado em História), Rio de Janeiro: Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Martins, Luís C. dos P. 2010. A grande imprensa “liberal” da Capital Federal (RJ) e a política econômica do segundo governo Vargas (1951-1954): conflito entre projetos de desenvolvimento nacional. Tese (Doutorado em História), Porto Alegre: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

Moncada, Samuel. 1988. Derecha intelectual y grupos empresarios. Nueva Sociedad, nov.-dic: 116-122.

Oliveira, M. E. 2017. A construção do discurso sobre a reforma política nos editoriais dos jornais Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo durante os governos Lula I e II (2003-2010). Tese (Doutorado em Ciências Sociais), São Paulo: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Porto, M. P. 2000. La crisis de confianza en la política y sus instituciones: los medios y la legitimidad de la democracia en Brasil. América Latina Hoy 25: 23-33.

Rehbein, M. 2011. O papel da imprensa na qualidade democrática: uma análise de possibilidades nos principais jornais nacionais. Tese (Doutorado em Ciência Política). Rio de Janeiro: Instituto de Estudos Sociais e Políticos, Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IESP-UERJ).

Rehbein, M. 2013. O papel da imprensa na qualidade democrática: um estudo de notícias nos principais jornais nacionais. In: Guimarães, A. S.; Vieira, F. S. (Orgs.). Legislativo e democracia: reflexões sobre a Câmara dos Deputados, 249-77. Brasília: Câmara dos Deputados, Edições Câmara.

Rémond, René. 2003. As eleições. In: Rehbein, M. (Org.). Por uma História Política. Tradução Dora Rocha. 2 ed., 37-55. Rio de Janeiro: Editora FGV.

Rocha, Camila. 2015. Direitas em rede: think tanks de direita na América Latina. In: Velasco E Cruz, S.; Kaysel, A.; Codas, G. (Orgs.). Direita, volver!: o retorno da direita e o ciclo político brasileiro, 261-78. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo.


Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


Licencia de Creative Commons
Este obra está bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Revista nuestrAmérica, ISSN 0719-3092, es una publicación seriada de investigaciones científicas y académicas con especial interés en el pensamiento crítico y descolonial. La edición es realizada por el grupo académico Corriente nuestrAmérica desde Abajo en la ciudad de Concepción, Chile. Esta publicación es coordinada por su directorio desde Argentina, Chile, Brasil y México. Revista nuestrAmérica no aplica ningún tipo de cobro por procesamiento de contenidos y adhiere a las políticas de acceso abierto. Esta revista adhiere a las políticas mínimas comunes del primer acuerdo de Deycrit-Sur. Todo lo aquí publicado se realiza exclusivamente bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial-CompartirIgual 4.0 Internacional.

Para más informaciones comuníquese a través del correo contacto@revistanuestramerica.cl